Nossos Serviços

Para Você

Títulos Públicos

Ao investidor que busca segurança e rentabilidade, os títulos públicos são investimentos em títulos emitidos pelo Tesouro Nacional, que é um órgão do governo federal.

Investir no tesouro direto é emprestar dinheiro ao governo federal com a incidência de juros.

A remuneração para o investidor através desses juros pode ser de 3 diferentes tipos: pré-fixada, IPCA+ ou Tesouro Selic.

  • Pré-fixada
    Você sabe exatamente o retorno da sua aplicação se mantiver o título até o vencimento determinado.
  • IPCA+
    Títulos que tem seu rendimento atrelados a inflação do período da aplicação e que normalmente pagam uma alíquota adicional pré fixada
  • Tesouro Selic
    O título mais popular dentre as 3 modalidades. O tesouro Selic tem sua rentabilidade baseada na taxa básica de juros, a taxa Selic. Pode ou não ser oferecido algum adicional pré-fixado complementar ao retorno da Selic.

Renda Fixa

A remuneração para o investidor através desses juros pode ser de diferentes tipos sendo as mais comuns pré-fixada e pós fixadas baseado em IPCA(índice de inflação) ou CDI.

Os CDBs podem ter liquidez diária ou ter um prazo de vencimento.

Esse título conta com a cobertura do Fundo Garantidor de Créditos em até R$250 mil por emissor e por CPF.

Títulos emitidos por bancos com o objetivo de realizar o financiamento das atividades privadas do setor agrícola. O investidor recebe uma taxa de rentabilidade, que é definida no momento da compra.

LCAs contam com isenção de IR e de Imposto sobre Operações Financeiras (IOF)

Esse título conta com a cobertura do Fundo Garantidor de Créditos em até R$250 mil por emissor e por CPF.

Títulos emitidos por bancos com o objetivo de realizar o financiamento das atividades privadas do setor imobiliário. O investidor recebe uma taxa de rentabilidade, que é definida no momento da compra.

LCIs contam com isenção de IR e de Imposto sobre Operações Financeiras (IOF).

Esse título conta com a cobertura do Fundo Garantidor de Créditos em até R$250 mil por emissor e por CPF.

O título gera um direito de crédito ao investidor, com prazo e taxa definidos no momento da compra. Neste caso, existe a possibilidade de venda no mercado secundário antes do vencimento lastreado em créditos imobiliários (CRI) ou em créditos do agronegócio (CRA).

A rentabilidade é isenta da cobrança de Imposto de Renda e, geralmente, sua rentabilidade é pós-fixada, pré-fixada ou corrigida por algum índice de mercado, como por exemplo o IPCA.

É um título emitido por empresas privadas que procuram financiamento para seus compromissos financeiros. Esses papéis também podem ser negociados no mercado secundário.

Debentures incentivadas recebem esse nome pois não contam com a cobrança de Imposto de Renda sobre seus rendimentos.

Aplicar em uma debênture é, na prática, emprestar dinheiro para uma companhia com prazo determinado para receber seu dinheiro de volta.

A rentabilidade pode ser pós-fixada, pré-fixada ou corrigida por algum índice de mercado, como por exemplo o IPCA.

COE

Um portfólio completo para investidores que buscam opções de diferentes emissores com prazos diferenciados.

 

COE é um tipo de investimento que mescla elementos de Renda Fixa e Variável e seu capital pode ser parcial ou totalmente protegido contra perdas nominais do valor investido. Você minimiza ou elimina sua perda financeira se no vencimento o resultado do ativo investido for negativo, mas ganha se for positivo. Ou seja, um investimento que pode combinar o baixo risco da Renda Fixa e o possível ganho da Renda Variável.

  1. Risco Controlado

Aproveite o potencial da renda variável com a segurança proporcionada pela renda fixa.

  1. Sofisticação

Muitos COEs permitem que o investidor acompanhe o desempenho de ativos fora do Brasil de maneira descomplicada.

  1. Diversificação

Os COEs também podem ser uma possibilidade de exposição à renda variável para quem tem maior aversão a risco.

Fundos de Investimento

Os fundos são uma modalidade de investimento que reúne recursos financeiros de um conjunto de investidores (cotistas) em uma cesta de ativos, comparando-se a um condomínio.

Entre as suas vantagens está a possibilidade de permitir acesso a investimentos com valores menores do que seriam necessários para investir sozinho.

Existem diversas categorias de fundos, sendo as principais os fundos de Renda Fixa, Cambial, Multimercados e Ações. Cada um possui com características específicas definidas pelas instituições reguladoras do mercado, como a CVM e Anbima.

Ações

Já se imaginou sócio das maiores empresas brasileiras?

 

Uma ação é a menor parcela do capital de uma empresa. Ao comprar uma ação, você se torna sócio da companhia e espera obter retornos através de seu crescimento, bem como pelo recebimento de dividendos. O retorno se dá recebendo essa parte dos lucros ou vendendo o papel após sua valorização enquanto as perdas podem ocorrer no caso de desvalorização das ações das empresas.

BDRs

Brazilian Depositary Receipts são certificados de depósito de valores mobiliários emitidos no Brasil que representam valores mobiliários de emissão de companhias abertas com sede no exterior.
Permite ao investidor acesso a varias empresas no exterior, de forma a ampliar as possibilidades de diversificação.

Fundos Imobiliários

Os Fundos Imobiliários, assim como as ações, são negociados em bolsa, facilitando o acesso de pessoas físicas aos principais empreendimentos imobiliários do Brasil.

São fundos de investimentos voltados para empreendimentos imobiliários como escritórios, agências, shoppings centers, galpões, dentre outros. São, em sua maioria, negociados em bolsa, facilitando o acesso de pessoas físicas aos principais empreendimentos imobiliários do Brasil com um baixo valor de entrada.

  • Diversificação de carteira.
  • Possibilidade de aplicação no mercado imobiliário com um valor muito menor do que adquirir um imóvel.
  • Investimento em diferentes empreendimentos imobiliários, como hospitais, shoppings e prédios comerciais.
  • Isenção de Imposto de Renda sobre rendimentos para pessoa física

Rolar para cima